Talento

Dois projetos vencem no Festival de Cinema de Cannes
O prêmio foi entregue por Mélanie Thierry, Presidente da Caméra d'Or, que disse:
Por Nicole Saldarriaga - 01/08/2021


Ainda de Murina , de Antoneta Alamat Kusijanović '17 e Frank Graziano '18

Na cerimónia de encerramento deste fim-de-semana no palco do Grand Théâtre Lumière, o júri do Festival de Cannes reuniu-se para anunciar os 74º vencedores anuais deste mais prestigiado festival de cinema. Os ex-alunos Antoneta Alamat Kusijanović '17 e Frank Graziano '18 foram agraciados com a Camera d'Or de Murina , e a ex-aluna Jasmin Freitas Tenucci '20 recebeu Menção Especial do Júri pelo curta-metragem Céu de Agosto . 

Murina , coescrita por Kusijanović e Graziano e dirigida por Kusijanović, segue uma pequena família composta pela jovem mãe Nela, a adolescente Julija e o severo pai Ante. O mundo da família em uma ilha croata é abalado pela visita de um velho amigo da família. Enquanto Ante está absorto em um negócio de terras, Nela e Julija precisam lidar com suas complexas relações com a presença do estrangeiro em sua casa. 

Kusijanović, que deu à luz seu primeiro filho no fim de semana, foi representada por Graziano na cerimônia de premiação. Segundo Graziano, “o simples fato de estar ali na sala já era um sonho que se tornava realidade. Mesmo depois de ter visto todos os fotógrafos e ter saído para recuperar o fôlego, ainda não conseguia acreditar no que tinha ali na mão. Esta semana foi um conto de fadas para Antoneta. O filme dela chegou a Cannes, ela teve o primeiro filho e agora ganhou a Caméra d'Or. Tanta emoção e muito orgulho. ” 

O prêmio foi entregue por Mélanie Thierry, Presidente da Caméra d'Or, que disse: "Os filmes são um passaporte para o mundo. Eles levam você ao redor do mundo. Embora os impulsos, as preferências, as perspectivas sejam diferentes, há temas que voltam sempre, como família, questões políticas, empoderamento das mulheres. Murina se baseia em mitos e deusas, e há algo bastante deslumbrante, misterioso e poético nisso. [Kusijanović] atira no fundo do mar de uma forma nunca antes vista mostrado. Ficamos fascinados com o filme dela e todos nós sentimos o mesmo sobre ele. Parecia inatamente certo. " 

Antoneta Alamat Kusijanovic é uma escritora-diretora nascida em Dubrovnik, residente em Nova York. Seu curta, Into the Blue , foi indicado ao Student Academy Award e ganhou prêmios no Festival Internacional de Cinema de Berlim, no Festival de Cinema de Sarajevo, no Festival de Cinema de Oberhausen e no Festival de Premier Plans, Angers, entre muitos outros. Murina é o primeiro longa-metragem de Antoneta, desenvolvido com o apoio da Résidence du Festival Cannes, Cinéfondation, First Films First do Goethe-Institut e Jerusalem Film Lab. Ela possui um MA pela Academy of Dramatic Arts em Zagreb e um MFA em roteiro e direção pela Columbia University em Nova York. Antoneta é ex-aluna do Berlinale Talent Lab, Sarajevo Talent Lab, La Femis Producing Atelier e Marcie Bloom Fellowship.

Frank Graziano é um roteirista e diretor radicado em Nova York, cujos filmes exploram histórias da cidade americana contemporânea. Ele é o criador da série de documentários Feel My Pain , que segue quatro dos mais notórios gangsters de Nova York da década de 1990 enquanto se preparam para uma peça teatral sobre suas vidas. Graziano também é sócio-fundador da Unwashed Films e tem mestrado em direção pela Columbia University.

O curta Céu de Agosto também levou para casa um prêmio. Céu de Agosto foi coescrito e dirigido por Tenucci, com colegas ex-alunos colaboradores Saim Sadiq '19 (coescritor) Kári Úlfsson '20 (produtor), Fernanda Frotté '17 (editora) e Brúsi Ólason '20 (editor). O curta segue uma enfermeira grávida cujos níveis crescentes de ansiedade resultam em uma atração magnética por um membro da igreja pentecostal. O filme recebeu uma Menção Especial do Júri depois de ter sido selecionado para o Short Film Palme d'Or entre mais de 3700 inscrições para o comitê de seleção.

Quando questionada sobre como se sentiu com a menção especial, Tenucci compartilhou: "Fiquei exultante, isso é uma honra. É inimaginável para mim e ficou ainda mais comovente por duas mulheres ganharem prêmios. As mulheres se emanciparam, estão dando permissão para falar alto, para falar mais alto, para não ter como objetivo agradar a todos. O filme é uma ferramenta poderosa que ajuda a desencadear mudanças. " 

Jasmin Freitas Tenucci é um escritor e diretor conhecido por  Tempero Secreto, Look Out For Cows e  Descompasso . Ela coproduziu o curta-metragem  Darling  (dirigido por Saim Sadiq), que ganhou o  Prêmio Orizzonti de Melhor Curta-Metragem  no 76º Festival Internacional de Cinema de Veneza. 

Saim Sadiq é um cineasta paquistanês. Seu curta-metragem Nice Talking to You foi uma seleção oficial do South by Southwest 2019, Palm Springs International Shortfest 2019 e ganhou o prêmio de Melhor Diretor do Vimeo no Columbia University Film Festival 2018. O filme também foi selecionado para o BAFTA de Melhor Filme Estudantil. Recebedor do prêmio Kodak Student Scholarship Gold, Sadiq está desenvolvendo um piloto para MakeReady em Los Angeles e trabalhando em seu primeiro longa,  Gulaab , que foi selecionado para o Open Doors Hub no Festival de Cinema de Locarno 2018.

Kari Úlfsson é uma produtora de cinema independente que atualmente mora em Reykjavik, Islândia. Úlfsson se formou recentemente com um MFA em Produção Criativa pela Columbia University em Nova York, com foco em marketing, distribuição e desenvolvimento. Tendo crescido nas ciências ambientais e antes trabalhado como guarda florestal, ele anseia por combinar esses dois campos - cinema e natureza. 

Fernanda Frotté é roteirista e montadora de filmes atualmente radicada no Rio de Janeiro, Brasil, onde trabalha como roteirista para a Rede Globo. Antes de cursar o mestrado em Cinema na Columbia University, Frotté formou-se em Comunicação Social e Estudos Cinematográficos pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Dirigiu dois curtas-metragens:  Out There  (2016) e  May This Memory  (2018). Ela também atuou como co-roteirista de  Refuge  (dirigido por Federico Spiazzi '18), que teve sua estreia mundial no Festival de Cinema de Montclair em maio de 2019.

 

.
.

Leia mais a seguir