Tecnologia Científica

A espaçonave da NASA deixa confusão após pegar amostras de asteroides
Uma espaçonave da NASA deixou uma bagunça em um asteroide quando pegou um monte de entulho no ano passado para retornar à Terra, novas fotos revelaram quinta-feira.
Por Marcia Dunn - 16/04/2021


Esta combinação de imagens de 2019 e 2021 disponibilizadas pela NASA mostra como a superfície local de Bennu mudou depois que a espaçonave OSIRIS-REx coletou uma amostra do asteroide em 20 de outubro de 2020. A imagem anterior, no topo, foi tirada em 7 de março, 2019, e o fundo foi tirado em 7 de abril de 2021, como parte das observações finais para documentar a superfície após a aquisição da amostra. O sítio Nightingale está localizado na área relativamente clara logo acima do centro da cratera - visível no centro da imagem anterior. A pedra grande e escura localizada no centro à direita mede 13 metros em seu eixo mais longo. (NASA / Goddard / Universidade do Arizona via AP)

Uma espaçonave da NASA deixou uma bagunça em um asteroide quando pegou um monte de entulho no ano passado para retornar à Terra, novas fotos revelaram quinta-feira.

A espaçonave Osiris-Rex fez um último sobrevoo do asteroide Bennu em 7 de abril para tirar fotos do distúrbio causado pela coleta de amostras de outubro .

Uma depressão é visível onde Osiris-Rex penetrou na superfície do asteroide. Pedregulhos foram arremessados ​​pelo gás nitrogênio pressurizado que foi disparado contra o solo para agitar o material para aspirar e pelo propulsor de fuga da espaçonave. Uma pedra de 1 tonelada foi arremessada a cerca de 12 metros.

A equipe Osiris-Rex meticulosamente traçou o sobrevoo final para garantir os melhores lances. As fotos foram tiradas por volta do meio-dia para evitar sombras e ver melhor as mudanças na superfície rochosa de Bennu.

"Essas observações não estavam no plano original da missão, então estávamos ansiosos para voltar e documentar o que fizemos", disse Dathon Golish, da Universidade do Arizona, em um comunicado.

Osiris-Rex partirá das vizinhanças de Bennu no próximo mês e voltará para a Terra com sua preciosa carga de amostra de 2 libras (1 quilograma). Deve chegar em 2023.

O asteroide rico em carbono em órbita solar está a 182 milhões de milhas (293 milhões de quilômetros) da Terra. Ao estudar partes dela, os cientistas esperam entender melhor como os planetas do nosso sistema solar se formaram e como as pessoas deveriam reagir se um asteroide colocar em perigo a Terra.

 

.
.

Leia mais a seguir