Campus

Geopolítica da vacina pelo mundo é tema de evento online
A professora Kayo Takuma, Universidade de Tóquio, e o professor Oliver Stuenkel, da FGV, vão repercutir como a distribuição de vacinas tornou-se central nas estratégias nacionais de superação da crise sanitária que assola o mundo desde 2020
Por FGV - 16/03/2021


Reprodução

A Escola de Relações Internacionais da Fundação Getulio Vargas (FGV RI) e a Japan House São Paulo realizarão na quarta-feira, 17, às 20h, um debate online e gratuito sobre a geopolítica da vacina pelo mundo. Neste último painel da série promovida entre as instituições, a professora Kayo Takuma, professora da Universidade Metropolitana de Tóquio, e o professor Oliver Stuenkel, da Escola de Relações Internacionais da FGV, vão repercutir como a distribuição de vacinas tornou-se central nas estratégias nacionais de superação da crise sanitária que assola o mundo desde 2020.

A produção de vacina contra o novo coronavírus está bastante acelerada, porém a dificuldade e a desigualdade no acesso à vacina têm se mostrado como alguns dos principais desafios para os países. Atualmente, apenas cerca de 4% da população mundial já foi vacinada. Essa vacinação, no entanto, é concentrada nos países ricos, que absorveram cerca de 60% das doses até aqui disponíveis, apesar de representarem somente cerca de 16% da população mundial. Além das farmacêuticas tradicionais, países emergentes avançaram no desenvolvimento da vacina. Desse modo, o debate sobre cooperação global na área da saúde está no centro da agenda internacional atual.

O Japão e o Brasil são players relevantes e países com importante alcance regional e global. Os pesquisadores convidados abordarão a temática do painel a partir da perspectiva dos países em que atuam. 

A moderação será de Pedro Brites, vice-coordenador do curso de Relações Internacionais (FGV RI), e Luana Margarete Geiger, pesquisadora assistente da FGV RI.

O evento será em inglês e sem tradução simultânea. Os interessados em participar devem se inscrever no site.

 

.
.

Leia mais a seguir