Saúde

Coronavírus usa estratégia similar à do HIV para infectar células de defesa
Estudo mostra que o sars-cov-2 é capaz de infectar e de se replicar no interior de linfócitos, podendo levar essas células de defesa à morte
Por Beatriz Azevedo - 06/10/2020


Na imagem da esquerda é possível observar a enzima RdRp do sars-cov-2 (em vermelho), que regula a replicação viral, no interior do linfócito T CD4. Na imagem da direita, as manchas verdes representam as proteínas de espícula do sars-cov-2 (spike proteins) próximas à membrana da célula de defesa humana – Foto: Henrique Marques-Souza/Unicamp)

Pesquisa indica que vírus sars-cov-2 é capaz de infectar e de se replicar no interior de linfócitos, podendo levar essas células de defesa à morte e comprometer o sistema imunológico. De acordo com os cientistas o vírus da covid-19 age de maneira semelhante ao HIV, causador da Aids. O estudo foi coordenado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e contou com a participação de pesquisadores da USP.

Tanto o HIV quanto o novo coronavírus afetam um tipo de linfócito conhecido como T CD4, responsável pela coordenação da resposta imune adaptativa, que ajuda na produção de anticorpos e proliferação de células que se encarregam de reconhecer e matar células infectadas. Os resultados sugerem que, em alguns pacientes, o coronavírus pode causar um quadro de imunodeficiência aguda não só porque mata o linfócito T CD4, mas porque pode chegar a prejudicar as funções da célula infectada. 

As conclusões do artigo Sars-cov-2 Uses CD4 to Infect T Helper Lymphocytes estão baseadas, principalmente, em experimentos com culturas primárias de linfócitos, isolados do sangue de voluntários não infectados e de pacientes com covid-19. Os experimentos foram conduzidos no  Laboratório de Estudos de Vírus Emergentes (Leve) do IB-Unicamp, com apoio da Fapesp. O trabalho ainda está em revisão. 

Com informações de Karina Toledo, da Agência Fapesp

 

.
.

Leia mais a seguir