Saúde

Dupla função: o sistema imunológico do intestino também ajuda a regular o processamento de alimentos
O intestino delgado é o marco zero para a sobrevivência dos animais. É responsável por absorver os nutrientes essenciais à vida e afasta produtos químicos tóxicos e bactérias potencialmente fatais.
Por Bill Hathaway - 20/03/2021


(© stock.adobe.com)

O intestino delgado é o marco zero para a sobrevivência dos animais. É responsável por absorver os nutrientes essenciais à vida e afasta produtos químicos tóxicos e bactérias potencialmente fatais.

Em um novo estudo publicado em 18 de março na revista Science, os pesquisadores de Yale relatam o papel crítico desempenhado pelo sistema imunológico do intestino nesses processos-chave. O sistema imunológico, eles descobriram, não apenas defende contra patógenos, mas regula quais nutrientes são absorvidos.

As descobertas podem fornecer informações sobre as origens das doenças metabólicas e da desnutrição que são comuns em algumas regiões subdesenvolvidas do mundo.

“ Ficamos surpresos com o envolvimento do sistema imunológico com a nutrição”, disse o primeiro autor Zuri Sullivan, ex-aluno de pós-graduação no departamento de imunologia de Yale e agora pós-doutorado Hanna H. Gray do Howard Hughes Medical Institute em Harvard. “E o estudo estabelece as bases para entender como essa interação recíproca funciona.”

Trabalhando no laboratório do autor sênior Ruslan Medzhitov, Professor Sterling de Imunobiologia de Yale e investigador do Howard Hughes Medical Institute, Sullivan ficou interessado em como as dietas de humanos e outros animais podem mudar dramaticamente a organização de seus tratos digestivos. Por exemplo, os sistemas digestivos de carnívoros e herbívoros são organizados de maneira diferente para acomodar suas dietas especializadas. Os onívoros têm o sistema mais complexo, que deve se adaptar a uma dieta diversificada de proteínas, gorduras e carboidratos, dependendo do que está disponível no ambiente.

Sullivan, Medzhitov e um grupo de colegas decidiram estudar como o grande número de células imunológicas presentes no trato intestinal pode influenciar a nutrição. Por exemplo, uma molécula sinalizadora específica do sistema imunológico, conhecida como interleucina-22 (IL-22), desempenha um papel fundamental no combate a patógenos bacterianos, como aqueles que causam intoxicação alimentar. A presença de IL-22 também parece impedir a absorção de certos nutrientes no sistema digestivo quando os patógenos estão presentes.

Em uma série de experimentos, os pesquisadores descobriram que um grupo específico de células do sistema imunológico - células T gama delta - pode suprimir a expressão da interleucina-22 em camundongos e permitir que as células da parede intestinal ativem enzimas digestivas e transportadores de nutrientes.

Além de fornecer informações sobre a desnutrição em algumas partes do mundo - onde infecções bacterianas levam à expressão crônica de IL-22 e suprimem a absorção de nutrientes. As descobertas também podem ajudar os pesquisadores a desenvolver formas de combater as altas taxas de doenças metabólicas, como diabetes tipo 2 e obesidade no mundo desenvolvido, disse Sullivan.

 

.
.

Leia mais a seguir