Talento

Quatro unespianos são reconhecidos em prêmio de Direitos Humanos
Um trabalho de graduação, um de mestrado e dois de doutorado vencem premiação acadêmica
Por ACI Unesp - 10/03/2021


Cortesia

Quatro pesquisas desenvolvidas na Unesp, nos câmpus de Bauru, São João da Boa Vista e São José do Rio Preto, foram vencedoras da primeira edição do "Prêmio de Reconhecimento Acadêmico em Direitos Humanos Unicamp-Instituto Vladimir Herzog", promovido pela Diretoria Executiva de Direitos Humanos da Unicamp e pelo Instituto Vladimir Herzog. 

No total, em quatro grandes áreas do conhecimento, 11 trabalhos foram reconhecidos na premiação, cuja cerimônia ocorreu no último dia 4 de forma virtual. O foco da premiação é reconhecer trabalhos acadêmicos que demonstrem compromisso com a promoção e a defesa dos Direitos Humanos e "apresentem efetiva contribuição para a proteção e defesa do direito à vida, dignidade humana e justiça social e sejam exemplo de defesa da liberdade e responsabilidade científica para a melhoria da humanidade".

Foram selecionadas pesquisas (teses de doutorado, dissertações de mestrado, monografias, trabalhos de conclusão de curso ou iniciações científicas) defendidas ou aprovadas ao longo de 2020, em quatro categorias: ciências exatas e tecnologia; ciências naturais, da saúde e meio ambiente; ciências sociais e educação; ciências da comunicação e linguagem. Houve 91 trabalhos inscritos, de estudantes de USP, Unicamp e Unesp.

Na categoria "ciências exatas e tecnologia", os estudantes da Unesp venceram em todos níveis: graduação, mestrado e doutorado. Veja abaixo todos os trabalhos vencedores.

Categoria Ciências exatas e tecnologia
- Graduação: Caio Henrique Teixeira Alberto (Unesp - campus de São João da Boa Vista), com a pesquisa "Avaliação do ciclo de vida de uma antena wifi";
- Mestrado: Otávio Aguiar de Souza (Unesp - Faculdade de Ciências, campus de Bauru) com a dissertação "Abordagem verde e multivariada para extração e análise de metabólitos fenólicos de Eugenia uniflora L. utilizando Solventes Eutéticos Naturais Profundos";
- Doutorado: Marcelo Wilson Berbone Furlan Alves (Unesp - Faculdade de Engenharia de Bauru), com a tese "Proposição de um índice mundial de justiça climática por meio de abordagem mista de métodos quantitativos".

Categoria Ciências Naturais, Saúde e Meio Ambiente:
- Graduação: Giulia Romano Bombonatti (Unicamp - Faculdade de Enfermagem), com pesquisa "Processo de trabalho da enfermagem no consultório na rua: estratégias e ferramentas de enfrentamento das vulnerabilidades da população em situação de rua"; 
- Doutorado: Giorgia Sena Martins (Unicamp - Instituto de Geociências) com a tese "Mudança de Paradigma no Enfrentamento da Crise Ecológica: uma abordagem integrada entre o Direito e as Ciências da Terra".

Categoria Ciências Sociais e Educação:
- Graduação: Larissa Ferreira Porto (USP - Faculdade de Direito de Ribeirão Preto) com a pesquisa "A desapropriação confiscatória em caso de trabalho escravo em propriedades rurais: análise da função social da propriedade como instrumento de justiça social";
- Mestrado: Mariana Soares Leme (Unicamp - Faculdade de Educação) com a dissertação "Ensino de artes e suas potencialidades para abordagens das relações étnico-raciais na escola: as culturas indígenas e seus contextos urbanos;
- Doutorado: Carlos Alberto Suescún Barón (Unicamp - Instituto de Economia) com a tese "Desenvolvimento rural e subdesenvolvimento: uma caracterização da estrutura agrária da Colômbia (1961-2016)".

Categoria Ciências da Comunicação e Linguagem:
- Graduação: Maria Luiza Araújo Santos (USP - Escola de Artes, Ciências e Humanidades) com a pesquisa "Envelhecimento feminino, idadismo e aparência: uma discussão sobre adaptações fílmicas do conto Branca de Neve";
- Mestrado: Ana Luiza Barretto Bittar (Unicamp Instituto de Estudos da Linguagem) com a dissertação “Sobreviver e sonhar: histórias e memórias de mulheres em situação de rua”;
- Doutorado: Vladimir Miguel Rodrigues (Unesp - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto) com a tese "Primeiro como tragédia, segundo como farsa: escravidão, abolição e democracia racial na literatura de Carolina Maria de Jesus, Paulo Lins e Ferréz"

 

.
.

Leia mais a seguir